quinta-feira, 30 de maio de 2013

Depressão???

 

“Estado de desencorajamento, de perda de interesse, que sobrevêm após perdas, decepções, fracassos, estresse físico ou psíquico. A psiquiatria classifica em duas vertentes: depressão endógena e depressão exógena. A primeira seria decorrente de predisposições hereditárias e biológicas e a Segunda, devido a fatores ambientais externos, como o estresse e circunstâncias desagradáveis”. Segundo a OMS, a depressão mata por ano um milhão de pessoas (de crianças a idosos, sendo o número de mulheres maior – pós parto) – segundo os cálculos, 10 a 15% dos deprimidos tentam o suicídio.
Questionamento:
“Crente pode sofrer depressão? Como alguém que possui o Espírito Santo de Deus pode dizer que sente um vazio no peito e tem vontade de morrer? Seria esse um estado de pecado ou de possessão demoníaca? O Psicanalista evangélico Heitor Antônio da Silva afirma: “Tenho tratado de pastores em profunda crise e já vi até diáconos se suicidando”.
Casos Bíblicos:
Em várias passagens da Bíblia há relatos de sintomas de depressão, como tristeza, amargura e melancolia. Além dos salmistas, que deixam transparecer esses sentimentos, muitos outros personagens bíblicos viveram momentos depressivos, embora tenham recuperado a alegria de viver.
1 – De ordem espiritual – Saul -
1 Sm 15. 24-30, 16.14-23, 18.12 etc. “ A causa do mal que lhe sobreveio não foi de origem orgânica, sentimental ou financeira, mas devido à desobediência às ordens do Senhor, o que provocou o afastamento do Espírito Santo e a entrada de um espírito maligno em sua vida. Sl 32. 1-5.
2 – Perdas pessoais e materiais – Jó
Era temente a Deus, mais foi vítima de desgraças que o deixaram sem filhos, sem bens e doente. No início, demonstrou-se pronto a enfrentar com fé as adversidades, mas, depois, mergulhou em lamentos e queixas chegando a amaldiçoar seu nascimento (cap 3), questionar a vida (cap 14), e perder as esperanças (cap 17), olhar com saudosismo o passado (cap 29) e chorar por sua condição de miséria (cap 30).
3 – Perseguição – Elias, Davi
1 Rs 19.4, Sl 102, Sl 6, Sl 13 – O profeta, após um episódio vitorioso diante dos profetas de Baal, teve medo da morte e fugiu. Foram 40 dias sozinho, desesperado, sentindo-se fracassado e também desejando a morte. Davi também foi muito pressionado pelos inimigos.
4 – Decepção – Jonas, Jeremias
Quando chegou a Nínive, mostrou-se deplorável. Não conformado com a salvação que Deus trouxera àquele povo, ficou irritado e de tão desgostoso por sentir-se falho como profeta – já que inicialmente iria anunciar a destruição da cidade – quis morrer. Jeremias passou por dolorosa experiência como profeta. Nas chamadas “lamentações”, Ele demonstra decepção e amargura pelos sofrimentos em sua missão.
5 – Estresse – Moisés
Nm 11.10-15 O escolhido por Deus para libertar seu povo das mãos de faraó demonstra não mais aguentar o cargo e chega a pedir a morte.
6 – Doença – Ana
1 Sm 1.7 Estéril, ela não suportava as provocações da outra esposa de seu marido. Vivia depressiva, “chorava e não comia”.

Analise seus sintomas

A presença de apenas 1 ou 2 sintomas não são necessariamente classificados como depressão. O diagnóstico correto deve sempre ser dado por um médico psiquiatra. Dependendo do número dos sintomas, de sua frequencia e intensidade, a depressão pode ser classificada como leve, moderada ou grave. Se você sofre de, pelo menos, quatro destes sintomas ao mesmo tempo, deve procurar um profissional da saúde.
1. Apatia, desinteresse, desmotivação; 2. Dificuldade de realizar tarefas cotidianas; 3. Incapacidade de tomar iniciativas; 4. Perda do prazer; 5. Excessiva preocupação consigo mesmo; 6. Pessimismo; 7. Retraimento social; 8. Desinteresse sexual; 9. Alterações do apetite e do peso (normalmente reduz, mas pode aumentar); 10. Perturbações do sono; 11. Cansaço e fadiga mesmo sem fazer grandes esforços; 12. Dificuldade de concentração; Enfraquecimento da memória; 13. Pensamentos de morte; 14. Sentimento de desvalia ou culpa; 15. Sentimento de sofrimento; 16. Irritabilidade, explosões e crises de raiva; 17. Tonturas, falta de ar, dores difusas pelo corpo. Estes sintomas constam no Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders. (Associação Psiquiátrica Americana).

A DOENÇA TEM CURA

Deus pode fazer um milagre sem uso de nada como pode fazer um milagre através da Palavra, da terapia, da fé, da família, da Igreja, dos remédios, da mudança de hábito etc. Temos: Dr. Lúcio (ligar e marcar no Ana Isabel); Dra Cinara 36364218 – Clinvida (R$ 52,00 ou unimed). Grupo de Apoio a Depressivos – Hidrolândia (Go) 014 62 32042565 (fazem consultas – Dr Jorge. R$ 80,00).
Adotando hábitos saudáveis em sua rotina, o ser humano pode tentar evitar a depressão. 1 – Faça exercício físico diário (natação, caminhada ou ciclismo). O exercício físico aumenta a produção de betaendorfinas e encefalinas, que dão a sensação de bem-estar e disposição; 2 – Durma bem; 3 – Evite dormir durante o dia, pois esse sono, ao invés de descansar, cansa; 4 – Evite atividades excitantes (esportes, programas de tv violentos, telefonemas, discussões) uma hora antes de dormir. Dê preferência a atividades relaxantes (música); 5 – Tome sol no início da manhã ou final da tarde, que promove o aumento da melatonina, substância do ciclo sono-vigília e do humor humano; 6 – Disponha de tempo para relacionamentos familiares e sociais; 7 – Busque atividades profissionais, esportivas, encontros e reuniões que sejam prazerosas; 8 – Faça atividades em ambientes abertos (praças, paisagens onde existam mata, montanha, mar, etc). Já atividades em locais fechados, como assistir à TV, computador, vídeogames, sons altos, etc. são estressantes e viciam; Invista em lazer nos finais de semana que saia da rotina de casa. Tenha criatividade; 10 – Evite, se possível, muita exposição a ambientes artificiais, com ar condicionado, carpetes, vidro fumê, etc. que provocam desgaste físico e psicológico; 11- Invista em hobbies (costura, pintura, jardinagem, pescaria, etc); 12 – Evite produtos do tipo do tipo guaraná em pó, ginseng, catuaba que são excitantes e interferem na qualidade do sono; 13 – Não use anfetaminas (remédios para emagrecer), pois provocam irritabilidade, insônia, agressividade e depressão; 14 – Inclua na alimentação o consumo de folhas verdes, como couve, alface e outras. Elas contêm tryptofano, substância fundamental para a produção de neurotransmissor cerebral, a seretonina, que regula humor, pensamento e ação; 15 – Beba no mínimo 2 litros de água por dia, evitando a desidratação celular que provoca estresse em nível cerebral.
“Entrega o teu caminho ao Senhor, confia Nele e o mais Ele fará”.

Fonte:  http://vidaemcristo.wordpress.com/2008/04/05/depressao/

terça-feira, 28 de maio de 2013

Oração e Jejum – A Chave Mestra Para o Impossível.


Oração e Jejum foram à chave mestra que Cristo usou para fazer o impossível, possível. No jejum que fez de quarenta dias e quarenta noites no deserto, onde ele venceu o mais cruel dos ataques do inimigo e possibilitou a restauração do homem “Lc 4-1:13 “

O apetite descontrolado leva a pobreza espiritual e até mesmo ao desastre, já o verdadeiro jejum dão ao homem um novo entendimento de Deus. Jejuar modifica a regra, disciplina a alma e na sua abstinência do mundo, as portas do paraíso e das bênçãos são abertas.

Há homens na bíblia que na “disciplina no jejum”, transpuseram obstáculos e tiveram respostas de Deus que mudaram o destino de vários reinos.

Moisés pela sua interseção e jejum de quarenta dias, salvou o povo Israel da destruição como nação. Jesus falou aos discípulos que a oração e o jejum podem vencer as forças do mal, expulsar demônios e mover montanhas.

Daniel, grande homem de Deus, jejuou vinte e um dias até que as forças do príncipe das trevas foram quebradas, e sua nação foi liberta. Daniel sabia que a chave para a vitória era a oração e o jejum. João Batista, através do seu jejum, preparou os caminhos para a vinda do Messias. O jejum vencerá batalhas e colocará o inimigo para correr.

Nínive deveria ter sido destruída no prazo de quarenta dias, de acordo com advertência de Jonas, mais o rei e seus súditos ouvindo o aviso, vestiram de pano de saco e jejuaram e se arrependeram de seus pecados e a grande cidade de cento e vinte mil almas foi salva. O maior arrependimento em massa na história da bíblia.

No jejum, o espírito de intercessão deverá gradualmente se tornar tão natural quanto o respirar. Esta é a hora de orar sem cessar “I Ts-5:17”

O jejum deve ser feito em segredo. Se o homem deseja poder com Deus, o desejo deve brotar de compaixão por uma humanidade sofredora que necessita de libertação de seus pecados, das suas doenças, dos seus maus hábitos da opressão de satanás. Devemos desejar preencher os propósitos de Deus para conosco. Só assim encontraremos paz permanente no corpo e na alma, para a glória de Deus e não por motivos egoístas.

Reflexão tirada do livro: “chave mestra para o impossível” Gordon Lindsay

Por: Silvana Nascimento Caruso
fonte:  http://www.catedraldoavivamento.com.br/site/?p=46

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Ansiedade ???

Mateus 6: 34 “Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã
cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal”.

Os temas dos debates que Jesus promovia, sempre foram baseados em nossas angústias e preocupações, Ele falava da morte, pois todo homem tem pavor dessa hora, das riquezas, porque mitos vivem em função do mesmo, mas Jesus também falou a respeito de um mal que assola a quase todos os homens, “a ansiedade”.

Umas das maiores dificuldades enfrentadas pelos homens, desde a antiguidade, é a ansiedade, pessoas que não conseguem acreditar que o amanhã tem tudo para dar certo, que as dificuldades são só um instante, a nossa vida é mais que instantes, é uma infinidade de momentos que Deus nos dá para confiarmos Nele.
Jesus se preocupava com os seus discípulos, sabia das dificuldades que eles enfrentariam quando os deixasse para continuar a sua obra, pois a responsabilidade seria muito grande, e eles não teriam mais o Mestre junto a eles.

Assim o Mestre faz conosco também, Ele sabe o que vamos enfrentar, sabe o que nos tira o sono, nos deixa com o coração nas mãos, sem saber como será o amanhã, chegamos nesses momentos a duvidar que estejamos acompanhados da presença do nosso Amigo.

As nossas dificuldades são as melhores experiências que o Mestre poderia oferecer, para que a nossa confiança Nele floresça, as nossas noites sejam tranqüilas, sem perder o sono, pois temos que entender e acreditar que Ele tem cuidado de nós.

É esse sentimento que temos que ter, confiar Nele, quando ninguém mais acreditar no seu milagre, significa olhar para os montes e se perguntar de onde me virá o socorro, e quando isso acontecer, ouvir a voz do Espírito Santo lhe dizer, o seu socorro vem do Senhor.

O amanhã na nossa concepção ainda não existe, pois não sabemos se o iremos viver, mas Deus já o tem escrito, a nossa história já está escrita, não precisamos temer o amanhã, porque a nossa ansiedade temos que lançar sobre Ele, as nossas preocupações lançamos sobre Ele, as nossas doenças sobre Ele.
Não nos assustemos com o amanhã, porque é nesse dia que o Senhor nos preparou para vermos o seu milagre, acredite, o amanhã vai ser melhor.

Pr André de Oliveira
fonte  http://www.catedraldoavivamento.com.br/site/?p=226
         

sábado, 25 de maio de 2013

“E conhecerão a verdade e a verdade os libertará” (Jo 8.32)

Qual verdade que liberta? O que é a verdade? A verdade verdadeira existe ou é apenas um pleonasmo? De que ou de quem a verdade nos libertará? São questões não muito fáceis de serem respondidas, mas imprescindíveis pelo menos para a reflexão sobre esta palavra curta, simples e objetiva, porém de significado profundo, transformador e capaz de libertar o ser humano de suas amarras pessoais e inseri-lo num plano mais elevado de dimensões inimagináveis e esplêndidas.

Em grego, a verdade se diz aletheia, significando: “não-oculto, não-escondido, não-dissimulado. O verdadeiro é o que se manifesta aos olhos do corpo, da alma e do espírito. Para esta concepção, a verdade é a manifestação daquilo que é ou existe tal como é. Nessa perspectiva o verdadeiro se opõe ao falso, pseudos, que é o encoberto, o escondido, o dissimulado, o que parece ser e não é como parece.

Em latim, verdade se diz veritas e se refere “à precisão, ao rigor e à exatidão de um relato”, no qual se diz com detalhes pormenores e fidelidade precisa, o que aconteceu. Nessa concepção, verdadeiro corresponde à narrativa veraz dos fatos acontecidos, está intimamente ligada à veracidade, a memória e acuidade mental de quem fala, desde que este enunciado corresponda aos fatos reais. Neste caso, seu oposto, portanto, é a mentira ou a falsificação que transitam no campo do imaginário.

Em hebraico, verdade se diz emunah e significa “confiança”. Emunah é uma palavra de mesma origem que “amém”, que significa “assim seja”. A verdade nessa perspectiva é uma crença fundada na esperança e confiança, ou seja, uma pessoa verdadeira é aquela que cumpre o prometido, é fiel à palavra dada ou a um pacto feito; enfim não trai a confiança.

Agora temos melhores condições para responder as perguntas anteriormente feitas e faremos com a própria Palavra de Deus que diz: “Jesus respondeu: Eu sou o caminho, a verdade e vida; ninguém pode chegar até o Pai a não ser por mim” (Jo 14.6). A verdade é Jesus! Ele que nos liberta dos erros do passado, das memórias caídas do presente e nos insere num maravilhoso plano de salvação futura. Ter a verdade dentro de si é viver na luz (1 Jo 2.8), é fugir de uma vida dissimulada e de aparência. Ser verdadeiro é ter comprometimento com os fatos reais e, portanto, resistir a um estilo de vida mentiroso e falsificado.

Por último, é possível viver a verdade, desde que tal vida implique diretamente na decisão de incutir no próximo e, sobretudo, em Deus a confiança irrestrita em nós, é ser fiel à palavra dada, ainda que esta nos traga malefício (Sl 15.4), com o intuito de conquistar e ser digno da confiança de Deus e dos homens; neste prisma, Jesus que é a Verdade mais do que Verdadeira, nos deu exemplo, pois, enquanto esteve entre os homens ensinou a verdade, falou a verdade e viveu a verdade, inclusive pagando com a sua própria vida. Vivamos pois a verdade que liberta!

Por Joelson Tenório – Pastor da ADCARP

Fonte:  http://www.catedraldoavivamento.com.br/site/?p=222

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Nada é por acaso!




Nossa vida  é marcada por diversas situações, que cooperam para nossa motivação nos fazendo sonhar ainda mais alto e que nos apresenta horizontes promissores,  porém na contra mão de nossos desejos e pensamentos, a vida  também é marcada de vários acontecimentos que nos opõem e que em primeira analise achamos que é o fim ou que não haverá meios de vencer os obstáculos  que estão diante de nós,  em muitas situações condenamos algum aparente AL que chega até a nossa vida, dizemos que é obra do maligno, que a culpa é do inimigo e tantas outras palavras usamos para nos defender de situações que chegam sem avisar.

Porém analisando alguns acontecimentos bíblicos percebemos que mesmo se satanás estivesse por trás de tantos acontecimentos, que a intenção fosse de destruição e de trazer tristezas,  e tantos outros males, vemos a poderosa mão de Deus transformando as ciladas e maldições em grandes vitórias e bênçãos  nas vidas daqueles que foram alvos de uma possível investida do inimigo.

Deus tem o total controle de todas as ações  e satanás não tem parte nesta sociedade, ele não é acionista dos acontecimentos  espirituais, pensa na situação de José filho de Jacó,  traído e vendido pelos próprios irmãos,  encarcerado injustamente, se satanás estivesse tentando frustrar os projetos de Deus , tudo foi por água abaixo quando Deus muda a história do Prisioneiro José e o coloca dentre os mais respeitados homens daquela época, poderíamos dizer outros exemplos , mas a história de José tinha tudo para dar errada, ele tinha tudo para fracassar, se estivesse desistido,  assim também é na nossa vida , tudo depende de como agimos diante das possíveis  ciladas e ações espirituais contrarias à nossa vida.

Nada acontece por acaso, quanto maior for a dificuldade, maior será sua vitória, quanto mais difícil for vencer os obstáculos mais brilhante será o desfecho da sua vida, mesmo que aparentemente pensamos que seja a mão do inimigo agindo contra nós, saiba que a mão de Deus é maior e abençoadora. Se mantenha firme independente do que você esteja enfrentando.

Deus abençoe.
Eduardo Santos.

quarta-feira, 22 de maio de 2013

A Fé que ofende.





Fé, palavra pequena porém de um majestoso e gigantesco conteúdo, capaz de abalar estruturas no mundo físico e alterar decisões no mundo espiritual, tão forte é a Fé que ela consegue ofender até mesmo os que estão a nossa volta.
Existe uma história dessas na Bíblia, Saul ficou ofendido com a Fé de Davi, amedrontado pelo gigante Saul preferiu se despir de sua armadura e passá-la a Davi, possivelmente acreditando na derrota daquele que até então estava do seu lado, Davi segue ao encontro do gigante filisteu, ao olhar para ele Golias se viu também ofendido pela Fé daquele jovem franzino ainda em fase de crescimento físico, mas grande por dentro, Davi pegou as pedrinhas e usou apenas uma, Davi estava ali em nome do Senhor e claro cheio de Fé, Golias é vencido, porém a luta de Davi não acabou ao vencer o gigante, ali começava outra batalha, contra aquele que se sentiu ofendido pela ousadia e Fé de Davi, anos e mais anos perseguido por causa de sua fé e Davi humilde aguardando no Senhor a justiça.
Fé, palavra que nos deixa com sentimento de solidão na terra, mas amigo de Deus, quantas vezes isso não aconteceu com você? Que por causa de tantas bênçãos em sua vida você não só feriu seus inimigos com suas vitórias, mas ofendeu seus amigos, Davi feriu Golias e por causa desta vitória, Saul se sentiu ofendido.
Fé, palavra que realmente abala as estruturas das dimensões, pela Fé Moises pisou nas margens do mar e ele se abriu, pela Fé Pedro andou sobre as águas, pela Fé Paulo e Silas foram soltos da prisão, pela Fé João se tornou prisioneiro em Patmos, pela Fé aguardamos a volta de Jesus Cristo.

Em Cristo

Pastor Eduardo Santos