sábado, 10 de março de 2012

Descartáveis até a morte.


Deus tem falado ao meu coração nestes últimos dias sobre a nossa pequenez diante da sua  Majestosa   e Santa presença,  somos seres descartáveis até a morte, sim isso mesmo somos descartáveis, e durante toda a nossa trajetória como cidadãos terrenos iremos perceber isso, sendo o último descarte de nossa vida é quando o espírito que habita em nós descarta o corpo esse acontecimento denominamos  morte! Não quero falar sobre isso, porém o cerne da mensagem é que durante toda a nossa existência como pessoas  servas de Deus o descarte está sempre muito próximo, me refiro ao culto, à adoração, à liderança e também a contribuição, ao trabalho, ao cooperativismo para com o Reino de Deus, creio que os homens na sua essência são únicos e insubstituíveis, até mesmo a ciência dos genes comprovam isso quando se afirma que somos diferentes e que não há probabilidade de sermos iguais na sua essência, porém somos descartáveis  pois Deus não precisa ou necessita de uma figura para cumprir seus propósitos e objetivos, sempre quando alguém rejeita o seu chamado Ele elege outro, descartando assim aquele que rejeitou. A chance do descarte diminui quando ouvimos a sua voz e obedecemos aos seus Mandamentos,  esses mandamentos não estão diretamente ligados aos que Moises recebeu no monte, ou até mesmo o resumo dos dez em dois da qual Jesus disse aos seus discípulos, porém aos mandamentos pessoais designados hoje, agora; esses da qual Deus grita em nossos corações , poderíamos dizer que esses mandamentos pessoais seriam uma ordem de execução de um serviço imediato para Teu Reino, por ser uma ordem especifica e de caráter pessoal com abrangência para o Seu reino, encontraremos no caminho aqueles que jamais compreenderão  essa ordem até por que ela é pessoal e designada a uma pessoa afim de cumprir um propósito quer celeste quer terrestre.
Somos  descartáveis sim, porém enquanto eu estiver na brecha lutarei para que Deus não envie outro para fazer aquilo que é meu dever, pois a mim foi confiado primeiro, independentemente das circunstâncias que me  cercam!

Em Cristo.
Pr. Eduardo Santos.

Um comentário:

Davi Tardim disse...

Gostei do texto! é bastante confrontador!
Parabéns...